Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Vida de uma Estudante Universitária

A visão de uma estudante universitária sobre a sua vida académica e pessoal.

Vida de uma Estudante Universitária

A visão de uma estudante universitária sobre a sua vida académica e pessoal.

31
Ago14

Fazer as malas

Fazer as malas é só a parte mais chata de ir de férias para algum lado. Só pensamos nas coisas boas quando ouvimos a palavra férias mas o que é certo é que nessa altura nunca nos lembramos que temos que enfiar a nossa roupa numa mala que é um trolley mas mais parece uma clutch uma vez que acaba sempre por ser complicado fechá-lo e lá temos nós de abdicar daquela pecinha de roupa que queríamos mesmo levar. Isto generalizando, claro. Nem toda a gente é assim! É mais frequente acontecer às mulheres e eu insiro-me completamente neste grupo. Nunca cabe tudo. E por isso e tantas outras coisas, odeio fazer a mala. Odeio tanto que já devia estar a dormir há muito tempo e ainda estou a fazê-la para amanhã... Não posso pedir um contentor daqueles de entulho e enfiar para lá o meu armário todo? Eu sei que não vai ser necessária tanta roupa mas pelo menos não tinha grande trabalho e o assunto resolvia-se facilmente. Amanhã, ou melhor, hoje (visto já serem as horas que são) parto para o Algarve. Volto dia 8 e nesse dia voltarão novamente os posts. Espero voltar com uma corzinha que isto de parecer que caí num balde de lixívia não dá com nada. Boas férias para vocês!

29
Ago14

Sabor a recordações

Se há coisa que sabe bem nesta época de calor são os gelados. Nesse campo não sou nada esquisita, gosto de muitos. Não tenho um favorito mas também faço a minha escolha à base do que me apetece, sendo que normalmente nunca me apetece a mesma coisa. Dos gelados que mais vemos por aí, os da OLÁ, já não sou tão fã assim. Muito em parte porque passei toda a minha infância e adolescência a devorá-los. São bons, é verdade. Mas hoje em dia já há uma escolha tão grande no que diz respeito a gelados que acabamos por encontrar outros muito mais saborosos. Atualmente os meus favoritos são os gelados Santini. São de outro mundo! Só não como mais porque o preço não é lá muito convidativo mas quanto ao sabor são os melhores de sempre. Outros que experimentei mais recentemente são os da Ice It que se vendem em alguns centros comerciais. Eu costumo comer no Colombo e olhem que fazem frente aos do Santini! O que é certo é que acabamos sempre por consumir muito mais gelados da OLÁ, até porque Santini não se vende no café da esquina. Apesar de já não ser a maior fã, também não dispenso um bom Magnum (o Sandwich nhammmi) ou a minha mais recente paixão, o Cornetto de Limão que é delicioso. Mas há um que me enche mesmo as medidas - o Cornetto Soft de Avelãs. Era o meu gelado de eleição na adolescência. Adorava. Só que a máquina dos Cornetto Soft não existe em todo o lado e na maioria dos sítios a que vou nunca têm, pelo que acabei por esquece-lo um bocadinho. Ontem na praia voltei a encontrá-lo e não consegui resistir. Tinha mesmo que comprar e voltar a relembrar aquele sabor maravilhoso. Comia sempre no café perto da minha antiga escola básica, só para verem o tempo que já passou. Ontem pude voltar a sentir o sabor da minha adolescência. E que recordações me trouxe um simples gelado.

27
Ago14

Mais valia estar calada

Já aqui tinha demonstrado que sou uma tagarela. Sou tão tagarela que até durante a noite falo. Ao que parece é bastante frequente falar durante o sono, o que me inquieta assim para o muito. Isto tudo acontece de forma inconsciente mas vários relatos dizem que às vezes também calha sentar-me na cama e coisas do género. Por vezes digo coisas que não se percebem, mas outras percebem-se nitidamente. NITIDAMENTE. Oh meu Deus, nem a dormir se está descansado! A minha mãe já me avisou umas quantas vezes. Também já me disse que faz perguntas para me testar. É que pelos vistos, se me fizerem perguntas eu também respondo. Qual parva. Então não é que entrego de bandeja toda e qualquer informação?! Estou lixada. Uma pessoa já não pode guardar segredos que o filho da mãe do subconsciente desbronca-se todo. E o pior é que no dia seguinte não me lembro de nada.

26
Ago14

Algarve à vista!

Este ano já estava a penar por não poder ir para o Algarve devido ao trabalho do meu pai que, nesta altura, não lhe permite grande descanso. Já há dois anos que não ando por terras algarvias, por isso isto era um assunto que me chateava uma vez que já iria ser o terceiro ano consecutivo no qual não ia de férias para lá. Felizmente ainda mantive uma réstia de esperança até ao último minuto e parece que afinal irei mesmo para o Algarve. É desta! Inicialmente a ideia era ir a meio de Agosto mas a coisa tornou-se complicada na altura. Sabia que ia ser difícil tratar das coisas à última da hora mas após algumas tentativas lá se conseguiu arranjar uma casa. Vou para lá na primeira semana de Setembro, portanto na próxima semana... Só para verem como foi tudo decidido mesmo em cima da hora. Vai ser tão bom ir para um lugar diferente do habitual em que a única indecisão que vou ter é saber se me apetece ir para a praia ou para a piscina. Precisava mesmo disto! Provavelmente vão ser os últimos dias de férias que irei aproveitar em condições mas vão ser os melhores, de certeza!

24
Ago14

Já não era sem tempo

Desde que surgiu a notícia de que os OneRepublic vinham a Portugal, demonstrei a minha vontade enorme de ir ao concerto. Já estava para comprar o bilhete há imenso tempo mas surgiam sempre percalços... Ou não me dava jeito naquele mês gastar o dinheiro ou não tinha a certeza se poderia ir naquela data... O maior problema foi mesmo convencer alguém a ir comigo! Andei atrás de todos os meus amigos mil vezes para ver se conseguia arranjar companhia. Como consigo ser muito persuasiva (leia-se chata), consegui convencer uma amiga a ir comigo! Finalmente! Estava a ver a coisa a ficar complicada. Até cheguei a oferecer o dinheiro para pagar metade do bilhete a quem quisesse ir comigo, tal era já o desespero. Felizmente não foi necessário gastar esse dinheiro porque alguém teve piedade de mim e resolveu ir (provavelmente já estava farta de me ouvir). Assim sendo, comprei esta semana o bilhete depois de tanta insistência. Já não era sem tempo. Mais alguém vai? Estou mega ansiosa!

23
Ago14

Desafio #2

Ora bem, como tinha dito ontem, hoje vou responder a mais um desafio, desta vez lançado pela MP, pela Nathy e pela Nessa. Como existem algumas perguntas diferentes, vou juntá-las todas e fazer um só post para ser mais fácil. Aqui vai!

 

Regras

1. O desafiador deve fazer 5 perguntas sobre o(s) blog(s) escolhido(s);

2. O desafiador deve deixar os links dos blogs que desafiou;

3. O blog que for desafiado deve mencionar quem o desafiou;
4. Só é permitido criar perguntas SOBRE o blog;
5. Os blogs desafiados devem ser informados disso e responder nos comentários se aceitam ou não.

 

Perguntas e respostas:

 

1 - O que te fez criar o blog?

Antes deste blog, já tinha tido outros dois que não eram nada de especial. Serviam basicamente para escrever baboseiras da adolescência. Decidi criar este blog quando entrei para a faculdade pois achei que seria uma fase importante na minha vida, uma época de mudança e, como tal, achei uma boa ideia retratá-lo num novo blog bastante diferente dos anteriores e que me enche realmente as medidas.

 

2 - Como escolheste o nome para o teu blog?

Bem, digamos que o nome do blog não tem muita originalidade nem tem muita história. Foi o primeiro nome que me surgiu e achei que retratava bem o conteúdo do blog.

 

3 - Em que te inspiras para escrever os posts?

A inspiração vem muito das situações que vivencio no quotidiano. Coisas que me acontecem, situações a que assisto, assuntos que vejo na televisão, nos jornais, na internet. Tudo pode ser motivo para escrever! E acredito que vocês, tal como eu, têm aqueles dias de inspiração divina que dão para escrever uns quatro ou cinco posts sobre qualquer coisa.

 

4 - Qual é a maior vantagem do blog?

Acho que a vantagem de estar neste mundo dos blogs é poder conviver virtualmente com outros bloggers. Acabamos por acompanhar a vida de outras pessoas que não conhecemos mas com as quais nos acabamos por identificar, o que é bastante interessante. 

 

5 - A quem dedicas o blog? 

Pergunta complicada... Acho que posso dedicar o blog a todos os estudantes universitários como eu que passam pelas mesmas neuras, pelos mesmos stresses das épocas de exames. Sei que ao escrever aqui as coisas pelas quais passo na faculdade, algumas pessoas se identificam e percebem que somos muitos a sofrer pelo mesmo mal. Às vezes isso até dá uma certa força para continuar :P

 

6 - Qual o assunto que mais gostas de tratar no teu blog?

O assunto do qual gosto mais de falar por aqui é essencialmente o mesmo que me levou a criar o blog, a vida universitária. Partilhar as minhas experiências, as minhas dúvidas, as conquistas... Acho que é o que gosto mais!

 

7 - Qual foi o post que mais gostaste de escrever até agora?

Não existe nenhum post em especial que eu tenha gostado mais de escrever. Tudo o que aqui escrevo é feito porque gosto. É claro que aqueles que são mais lidos/comentados ou destacados me dão uma alegria maior.

 

8 - O que esperas para o futuro do teu blog?

Espero continuar com o blog até ao final do meu curso, pelo menos. Visto que é um blog sobre a vida na universidade, quando deixar de estudar não fará muito sentido a sua existência. No entanto, já estou habituada a andar por aqui e a ler as vossas coisas, pelo que, mesmo terminando o curso, mudarei talvez o nome e o conteúdo e continuarei com um blog, este ou outro.

 

 

Como tanta gente já respondeu a este desafio, vou deixá-lo em aberto para quem quiser participar. Não nomeio ninguém mas quem quiser fazê-lo está completamente à vontade. Quanto às perguntas, mantenho as mesmas porque são as que gostaria de ver respondidas por vocês!

 

22
Ago14

Pessoas estranhas, situações estranhas

Aquele estranho momento em que um estranho te aborda no meio da rua e começa a colocar questões absurdas e impessoais, como "preferias ter relações sexuais com um bode e ninguém saber ou não ter e espalhar-se o boato por toda a gente que tiveste?". E o que é que se faz numa situação destas?! Rir? Fugir? Eu cá não sei. No mínimo fica-se com cara de parva. Cuidado, meus amigos. Anda por aí uma espécie de pessoas cujo nível de sanidade mental está muito perto de ser nulo. O mundo está cheio de loucos.

Pág. 1/2

Mais sobre mim

foto do autor

Segue-me

Follow

Mensagens

Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D