Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Vida de uma Estudante Universitária

A visão de uma estudante universitária sobre a sua vida académica e pessoal.

Vida de uma Estudante Universitária

A visão de uma estudante universitária sobre a sua vida académica e pessoal.

04
Jul16

A desaparecida está de volta

Estou viva! Pois é. Ninguém diria... Não sei como é que deixei o blog tanto tempo sem posts. Realmente sou uma vergonha! Mas como devem imaginar estou a um pequenino passo de terminar o curso e, neste momento, é nisso que me tenho focado. Aliás, nos últimos meses é isso que tem sido o meu foco total. Muita coisa se passou nos últimos tempos. Acabei o meu último estágio no mês passado. Era aquele tipo de estágio mais desviado da minha área, mais fora da minha zona de conforto, mas que eu decidi que deveria experimentar. Após ter estado 2 meses numa grande empresa, como nunca tinha estado, percebi que gostei muito daquilo que fiz. E, por isso, não me arrependo nada de lá ter estado. Todas as pessoas eram muito, mas muito simpáticas. Tanto as do meu departamento, como as que estavam noutros departamentos. Nunca me tinha sentido tão bem num estágio como ali... Tive imensa pena de sair porque foi realmente uma experiência muito boa e da qual levo muitas memórias e aprendizagens. Entretanto foi também o baile de finalistas, a queima das fitas... E a saudade destes aninhos de faculdade começa a apertar. Foi também o meu aniversário na semana passada! Cheguei aos 22. Sinto-me velha. E consegui reunir a maioria dos meus amigos neste dia, o que me deixou muito feliz. Em relação à faculdade, falta-me a avaliação oral deste último estágio que será esta semana (rezando para que corra bem) e um último projeto que ainda está assim em fase inicial mas que precisa muiiito da minha atenção e dedicação. Como disse, já não falta quase nada para terminar. Mas ainda tenho muito trabalho pela frente. Estes últimos tempos têm sido muito cansativos, daí não ter conseguido conciliar tudo. O que sofreu mais foi mesmo o blog... Mas pronto, estou aqui para dizer que está tudo bem e que as coisas estão num bom caminho. Tenho pena de não ter partilhado convosco estes últimos momentos. Se quiserem perguntar alguma coisa digam! Até porque isto foi um resumo muito simplificado daquilo que se passou nos últimos tempos. Espero que esteja tudo bem convosco! (E que me perdoem por esta mega ausência).

 

03
Abr16

Ana, a estagiária #5

Começa amanhã o meu último estágio do curso (se tudo correr bem). Vão ser mais dois meses. Os últimos dois meses. Por enquanto estou entusiasmada! Vou com o objetivo de dar o melhor de mim, todos os dias. É só um último esforço. E é nesta altura que devo dar tudo o que tenho. Dar o máximo! Espero sinceramente que corra tudo bem para terminar em grande. Vamos lá ver se me porto em condições e não faço muitas asneiras. Amanhã é para entrar com o pé direito. Fingers crossed! Vou dando novidades para se manterem atualizados (Como se a minha vida fosse muito interessante mas faz de conta).

fingers.jpg

02
Abr16

Estágios e mais estágios

A saga continua. Estou a caminhar para o terceiro estágio deste ano letivo e o cansaço já começa a pesar. O último estágio foi muito desgastante, tanto a nível físico como psicológico. Acho que se notou pela (mísera) quantidade de posts que foram publicados nos últimos meses. Como já tinha aqui falado, era aquele estágio que mais temia, que menos me apetecia fazer e no qual mais rapidamente poderia falhar. Estive 2 meses num local muito exigente. Para além de ser uma área na qual nunca tinha trabalhado, puxavam muito, muito por mim. Demasiado. Ao ponto de chegar a casa e não ter forças para fazer mais nada. Eu sabia que precisava disto. Não podia não o fazer. Mas a vontade era pouca... Com o passar do tempo percebi que não era tão mau quanto parecia, mas também não era nada de espectacular. Definitivamente não é a área em que mais gostaria de trabalhar. Depois as pessoas também exigiam muito de mim. Tinha de saber responder a tudo, a qualquer hora. Se não sabia, tinha de estudar. Se sabia, tinha de aprofundar ainda mais o estudo. Tudo isto fazia com que, para além de estar presente no estágio 8 horas por dia, ao fim de semana tinha de estudar o que me pediam. Fui realmente muito, muito testada. Mas consegui terminar! E isso é que importa. A avaliação final desse estágio está para breve e sinceramente tenho algum medo. Mas é a única coisa que me falta para fechar esse capítulo. Segunda-feira começo um novo estágio. Noutro local. Noutra área. Vamos lá ver como é que a coisa corre! Estou motivada mas ao mesmo tempo é cansativo estar sempre a mudar de sítio. Ter de lidar com novas pessoas, encaixarmo-nos novamente numa equipa, aprender as tarefas todas do início... É a terceira vez que o ciclo se repete e chega a um ponto que é saturante. De qualquer das formas, falta pouco. Muito pouco para acabar o curso. Mas ainda tenho tanta coisa para fazer.

31
Jan16

O mês de janeiro

Janeiro não foi um mês nada complicado. Nadinha. Tive só montes de trabalho para fazer. Que bela forma de começar o ano... Se o resto de 2016 for assim, vou chegar a dezembro completamente morta. Este mês tem dado cabo de mim. Tive muita coisa para fazer e cada vez se acumulava mais. Foi uma autêntica loucura. Dormi muito pouco e dei em doida muitas vezes. Não sei como é que é possível colocarem tudo o que existe no mundo das avaliações neste mês. Juro que não sei. E eu nem tive época de exames... Mas estou em estágio e meteram-me avaliações, trabalhos, apresentações e tudo o que se possa imaginar em cima dos dias de estágio. Foi uma coisa linda de se ver. Finalmente este mês de tortura acabou. Será que Fevereiro vai ser assim?! Sei que ando em falta com vocês. Mas a minha vida está muito ocupada, espero que percebam. Deixo-vos de seguida um resumo do que andei a fazer este mês:

 

1. Comecei um novo estágio, numa nova área: Comecei em janeiro o estágio que mais temia e para o qual menos expectativas tinha. A minha desconfiança confirmou-se. Não é área que mais me cativa... No entanto, não há nada a fazer. Tenho de me aguentar à bomboca até março. Vou precisar de muiiiita paciência.

 

2. Fiz a discussão do último estágio: Não correu como desejava. Meti um bocadinho os pés pelas mãos mas consegui uma boa nota. Nem tudo é mau. (Dá para voltar para este estágio?! Era muito mais feliz).

 

3. Fiz um exame: Apesar de não ter época de exames devido a este ano ser só estágio, continuo a ter uma cadeira que se divide em duas. Posto isto, tive também um exame (que por acaso correu mal mas vamos ignorar este facto).

 

4. Fiz um trabalho escrito: Que me deu muito, mas muito trabalho. Num grupo de 5 basicamente trabalhámos 2 (Quem nunca ficou num grupo assim que atire a primeira pedra). Foram uns dias sem dormir, nada de especial. 

 

5. Estou metida num projeto de investigação: Como se já não fosse suficiente a treta toda da faculdade que tenho para fazer, dão-nos ainda uma cadeira de investigação. Que bom, que maravilha. E isto vai dar tanto trabalho que me apetece tudo menos pensar no assunto. Infelizmente, tenho de trabalhar nele todos os dias. 

 

6. Relatório: Estou há 4 semanas em estágio e ainda não comecei o relatório. Isto tem tudo para dar certo.

 

7. Fui ver o Salvador Martinha: Esta deve ter sido das poucas coisas boas que aconteceram em Janeiro. Fui ver o espectáculo "Na Ponta da Língua" no Teatro da Trindade e gostei muito. Pena ter sido só 1 hora porque passou a correr! Mas garanto que é de rir do princípio ao fim. O dinheiro é muito bem gasto.

 

Para além disto, saí mais duas vezes. Ou nem isso. O tempinho para respirar foi muito pouco. Isto de ter de estagiar 8h por dia e, no final do dia, chegar a casa e ter de estudar, fazer trabalhos e mais mil e uma coisas não funciona. Não é rentável. A sério, não queiram experienciar. (Ou se já experienciaram, juntem-se ao clube que eu percebo a vossa dor). 

 

Pronto, já desabafei as minhas tristezas de Janeiro. Já me posso ir embora. Espero sinceramente que isto melhore e que tenha mais tempo livre! Não sei se todos sabem ou se estão recordados, supostamente terminarei o curso este ano. O que fazer a seguir é também um assunto que me tem perseguido muito. E ando aqui numas indecisões que vocês nem imaginam... Bem, está na altura de me calar. Espero que os vossos exames e etc tenham corrido bem! Aproveitem as férias por mim!

07
Dez15

O fim do estágio

A minha vida tem andado a mil mas finalmente vai acalmar (espero!). Entretanto o estágio acabou. Como é que dois meses passaram tão depressa? Nem acredito! O balanço final é muito positivo. Tenho a sorte de até agora ter encontrado sempre pessoas simpáticas e muito disponíveis para me ajudar. Não me posso queixar dos estágios que tive porque as equipas que me receberam foram espectaculares. Neste momento, não me importava nada de trabalhar em hospital. Descobri que é uma área que gosto muito. A parte mais chata é mesmo o relatório que me tem dado muito mais dores de cabeça do que estava à espera. Só para terem a noção, esta noite deitei-me às 7h da manhã. Tudo para conseguir terminar (dentro do possível) e enviar para que seja visto a tempo de ser entregue. Deu muito trabalhinho, gastou muita da minha paciência mas finalmente está quase, quase terminado. Nos últimos tempos tenho andado tão ausente que fui destacada pela equipa do SAPO e nem dei por isso. Shame on me. A partir de agora e até ao final do mês terei um pouco mais de tempo livre para passar por aqui, por isso vou tentar atualizar isto mais frequentemente. 

02
Nov15

Busy

Neste momento, sinto-me a pessoa mais ocupada do mundo. Tenho tanta, mas tanta coisa para fazer que não sei para que lado me hei-de virar. Cada vez é pior. E cada vez me meto em mais projetos. Não sei bem porquê visto que o meu tempo é tão escasso. Acho sempre que vou conseguir ser mega organizada e fazer tudo e mais alguma coisa mas nunca acontece. Não sei bem como é que me vou safar de tudo maaas.... não há-de ser nada. Reparem que ando com imensa coisa para fazer mas se me perguntarem o que é que fiz no passado sábado, a minha resposta é: dormi a tarde toda. Só para verem a minha reação quando percebo que tenho muita chatice para fazer e resolver. O melhor é mesmo dormir sobre o assunto. Literalmente. 

23
Out15

Stress

Descobri que a melhor maneira que tenho para lidar com o stress é ir correr. Descobri isto esta semana. Às vezes o estágio deixa-me um bocado stressada. Ou porque as coisas não correram como queria, ou porque não me dediquei totalmente a uma tarefa... Em geral, sou perfeccionista. Tenho os meus objetivos e quero atingi-los a todo o custo. Isto aplica-se totalmente no estágio. E lá está, quando não consigo cumprir o que tenho em mente, chateio-me comigo própria. Aconteceu esta semana. Saí do hospital um bocado chateada. Vi que estava um dia lindo e pensei "E se eu fosse correr?". E assim foi. No final, senti-me logo outra pessoa. Muito mais relaxada. Realmente há coisas que fazem autênticos milagres! E começo a achar que correr funciona como uma terapia para mim. Entretanto voltei a correr hoje. Não tinha aulas e levantei-me super cedo para correr. Até fiquei admirada com a minha vontade para tal mas sinceramente estou motivada para continuar. Se o tempo me permitir, vou continuar a correr 2 ou 3 vezes por semana. Hoje foram 5km mas quero melhorar muito a minha performance. Espero que esta motivação continue.

17
Out15

Ana, a estagiária #4

Eu sei que a minha ausência é completamente inadmissível. Eu sei que sim mas não tenho conseguido gerir o tempo de forma a incluir o blogue na minha rotina. Não tem resultado. Eu bem tento mas acabo por ter outras prioridades e o blogue fica sempre de lado, inevitavelmente. A verdade é que o meu horário de estágio não é o melhor. Tenho de me levantar todos os dias muito cedo. Tão cedo que quando chego a casa a única coisa para a qual tenho disposição é dormir. Só para verem, eu sou daquelas pessoas que se costuma deitar sempre à 1 ou 2 da manhã. Agora deito-me às 22h30 ou 23h. Pareço uma velha. Se fosse só estagiar e não fazer mais nada, estava tudo bem. Tudo lindo e espectacular. Mas depois tenho outras mil coisas para fazer que já referi aqui noutros posts que fiz. Portanto, torna-se tudo muito complicado. Neste momento, adoraria estar a aproveitar o fim de semana. Gostava muito de estar a descansar mas não... Estou de volta do relatório de estágio que é a tarefa que me ocupa os fins de semana. Lá arranjo tempo para sair algumas vezes mas nada de muita festa e vida boa que não dá para isso. Resolvi parar um bocadinho o relatório e vir aqui dizer qualquer coisa porque lá está, não quero deixar o blogue totalmente ao abandono. O estágio no hospital está a correr bem. A passar muito rápido. Não queria nada ter que trocar de módulo mas vai acontecer daqui a duas semanas por isso tenho de me aguentar. Com tudo o que tenho para fazer, ainda resolvi meter-me noutro projeto. Nada maluca. Finalmente inscrevi-me num grupo de voluntariado. Já estava mais que na hora! Estou muito feliz por participar numa coisa deste género. Como alguns devem saber, já andava a tentar envolver-me em algo assim há algum tempo por isso estou ansiosa por começar. Não sei como vou conseguir consiliar tudo o que tenho para fazer mas não há-de ser nada. Espero que estejam todos bem. Tenho de me atualizar nos vossos blogues porque realmente sinto-me completamente fora deste mundo. Vou tentar atualizar isto sempre que possa mas já sabem que é complicado para mim. De qualquer forma, o blogue continuará. Só não vai ter é posts tão frequentemente como eu gostaria. Mas pronto, continuem a passar por cá! 

25
Set15

Natural

O meu segundo estágio começa muito em breve e estou com medinho, confesso. É uma tarefa mais difícil, que exige máxima concentração. É algo que pode prejudicar a minha saúde e a dos outros, caso eu faça asneira. Portanto, não é brincadeira nenhuma. É esta parte que me assuta mais. Maaas... vamos pensar que corre tudo bem (Não há outra hipótese!). Neste estágio, basicamente toda eu tem de ir o mais natural possível. Nada de maquilhagem, não posso ter unhas compridas nem pintadas. Não posso usar brincos, anéis, relógio e todos esses acessórios. Não posso ter as pernas à mostra, logo nada de saias, vestidos ou calções. O mesmo se passa com os pés, nada de sandálias. Quanto à roupa em si, não interessa lá muito o que vou vestir. Não vale a pena perder tempo a escolher porque vou estar o dia todo de bata ou com a farda descartável do bloco. Com o cabelo a mesma coisa, nunca vai andar solto e está quase sempre tapado. Pronto, e vai ser esta a minha vida durante dois meses. Não digo que ache muita piada. Eu vivo bem sem maquilhagem porque quase não me maquilho no dia-a-dia. Mas tudo o resto é capaz de me fazer falta. Pelo menos esticar o cabelo. Os brincos também. Enfim... Valores mais altos se levantam. O que tem que ser tem muita força e dois meses passam a correr. Se me virem por aí toda desarranjada, não liguem. É por uma boa causa. 

Mais sobre mim

foto do autor

Segue-me

Follow

Mensagens

Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D