Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Vida de uma Estudante Universitária

A visão de uma estudante universitária sobre a sua vida académica e pessoal.

Vida de uma Estudante Universitária

A visão de uma estudante universitária sobre a sua vida académica e pessoal.

21
Set15

Acabou-se a boa vida

Eis que chegou o tão desejado dia (not!) em que se inicia um intensivo estudo para o estágio. Que alegria. Que vontade. Acho que de intensivo vai ter pouco. Mas prometo que vou tentar. Tenho mesmo de tentar que fique alguma coisa na cabeça se não temos o caldo entornado. Vou só ali rezar um bocadinho para pedir motivação. Sem ela, nada feito. 

27
Jun15

Rotina da época de exames

Depois do estágio em hospital fiquei com os horários todos trocados. Levantava-me cedo e deitava-me muito antes da hora a que costumava ir para a cama. Tinha uma vontade de dormir a toda a hora que não se aguentava. Quando terminou o estágio e começou a época de exames, achei que não ia conseguir voltar a ter horários ditos "normais" para mim. Sim, porque na época de exames eu sou um autêntico zombie. Um morcego. O que quiserem chamar. Já nem me lembrava que era assim mas agora que estou em exames essa rotina habitual voltou. Como estou quase sempre a estudar em casa, sem aulas, os meus horários são uma coisa muito estranha. Levanto-me às 11 ou 12h mas sinceramente de dia não faço grande coisa. Deveria estudar mas na maioria das vezes não consigo. E lá está, só me dá para estudar à noite. Então começo a estudar por voltar das 22 ou 23h e depois é sempre a abrir até às 3 ou 4 da manhã. É sempre assim. E olhem que rende! Farto-me de estudar imensa coisa. De dia estou a tentar melhorar! Antigamente quase não conseguia estudar mas agora já vou estudando qualquer coisinha. Mas só dá a partir das 16h porque antes disso está quieto. Sei que há pessoas que só conseguem estudar de manhã e que durante a noite não dá. Mas pronto, eu não sou assim. O meu estudo é sempre madrugada fora. E nas 6 épocas de exames pelas quais já passei (fogo, agora é que estou a ver que são muitas...), as coisas têm resultado desta forma. Se forem à rua um dia destes durante a noite e virem uma luz acesa algures numa janela, provavelmente sou eu no meu estudo super intensivo! 

26
Jun15

Biblioteca

Hoje achei que seria uma boa ideia ir estudar para a biblioteca. Pelo menos teria menos distracções por perto... No entanto, a coisa não resultou muito bem. Foi tão produtivo que podia ter estudado no Urban Beach e ía dar à mesma coisa. A minha capacidade de concentração foi igual à de uma ervilha. Continua assim Ana, continua.

10
Abr15

Cérebro Procura-se

Estas férias empenhei-me a sério nos estudos. Com os 850 slides que tinha (e tenho) para estudar, não consegui ficar de papo para o ar durante muito tempo. Desde terça-feira da semana passada que ando a estudar para esta frequência. Tenho estudado todos os dias, excepto no dia de Páscoa que uma pessoa também merece um dia de descanso. De resto tem sido sempre a estudar. Até fiquei orgulhosa de mim mesma por conseguir passar as minhas férias praticamente todas a estudar. Nunca tinha feito tal coisa. Mas esta vontade (que é mais obrigação) não podia durar muito tempo. Como tal, cheguei àquele ponto de saturação em que já não dá para mais. Já não fica nada na cabeça e a motivação é nula. O pior é que ainda faltam 4 dias e muita matéria. Preciso de forças divinas e de um cérebro novo. De preferência com uma memória de elefante. E muita paciência, já agora. 

09
Abr15

Estudar dá nisto

Cada pessoa estuda da forma que lhe dá mais jeito. Para mim o que resulta é falar alto e repetir as coisas mil e uma vezes até ficar na cabeça. É o método mais eficaz para mim, não fosse eu uma tagarela nata. Pois bem que há coisa de 5 minutos estava concentradíssima a estudar, super empenhada, a falar bastante alto e com um discurso convincente digno de uma apresentação oral, e eis que olho para a porta e vejo um ser. Ser esse, designado por sr. meu pai, a olhar especado para mim com cara de "O que é que ela está para ali a fazer?!". Restou-me dizer, em minha defesa, que estava num profundo estado de concentração e de estudo e que sim, estava a falar sozinha. Ele só se riu e foi embora. Não me faltava mais nada agora se não o meu pai achar que tem uma filha maluca. 

23
Mar15

Quem é que vai chumbar amanhã?

Sou eu, sou eu. E de quem é a culpa? Exclusivamente minha. A matéria é uma seca, isso é certo. Mas o meu esforço para estudar é tão bom quanto a matéria. Eu vou-me arrepender disto. Vou, vou... Mas quando me arrepender já vai ser tarde demais. É que eu não sei rigorosamente nada. Nunca me senti tão pouco preparada para uma frequência. Quer dizer, já senti. Mas a experiência não foi de todo boa para mim. Vou tirar uma nota tão má que vou ter vontade de cavar um buraco, enfiar-me lá e nunca mais sair. Se não me virem nos próximos tempos, já sabem. Agora vou estudar numa tentativa de remediar (um pouco) este medíocre estudo. Se bem que isso é mais difícil do que encontrar pinguins na ponte 25 de Abril. Só para verem como a situação está complicada.

Mais sobre mim

foto do autor

Segue-me

Follow

Mensagens

Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D